30 jun 2017

Considerando que a primeira energia utilizada pelo Homem foi a de seu próprio corpo para que este sobrevivesse pelo mundo afora, sua própria história pode ser confundida com a história da energia. Começando na pré-história, o uso da energia pela humanidade passou por várias fases e consequentes desafios: desde a dificuldade em fazer fogo sem a ajuda do raio (descarga atmosférica), passando pela domesticação de animais (uso de sua força de trabalho para tarefas mais pesadas – feudalismo) e pela energia dos ventos (grandes navegações), até a invenção da máquina a vapor (séc. XVIII) e o seguinte uso de petróleo e eletricidade (séc. XIX). O fato é que: a energia é essencial para que possamos nos manter ativos e se desenvolvendo cada vez mais, não deixando ela de estar presente até durante a mais simples e singela atividade biológica que nos mantêm vivos, a respiração.

 

 

Estado Tecnológico, consumo de energia e população humana.
Imagem 1: “APUNTES DE ECOLOGÍA POLÍTICA: 7 – El modelo energético”, 29 Nov 2015.
Disponível em: <https://laereverde.com/2015/11/29/apuntes-de-ecologia-politica-7-el-modelo-energetico/>. Acesso em 30 Jun 2017

 

Mas o que é isso que podemos chamar de energia? Bom, as definições, com certeza, não são poucas, e muito menos tão simples. A começar pela dada por Aristóteles, que entendia energia por uma ação de um motor (físico ou metafísico) que permite a atualização de uma potencialidade. Na Física, a energia é tida como algo semelhante, sendo a capacidade que um corpo, uma substância ou um sistema físico tem de realizar trabalho. Mas a realidade é: não há um conceito exato e totalmente adequado para ela. Sabe-se, apenas, que tudo no universo, consequentemente, é alguma forma de energia, sendo esta associada à capacidade de produção de ação e/ou movimento e manifestada de muitas formas diferentes, como movimento de corpos, calor, eletricidade, etc.

 

Tomando a análise científica, o Princípio de Lavoisier (primeiro princípio da Termodinâmica) estipula uma das maiores verdades para a Física: a energia não pode surgir do nada e nem pode ser destruída. A única possibilidade que existe é a transformação de um tipo de energia em outro, sendo cada um dos tipos de energia capaz de provocar fenômenos determinados e característicos nos sistemas físicos. Exemplos de transformação de energia que tem como produto final a energia elétrica é a da queda d´água nas hidrelétricas e a térmica da queima do bagaço da cana-de-açúcar, como pode-se visualizar nos esquemas a seguir.

 

 

Ciclo da produção e distribuição da energia hidrelétrica.
Imagem 2: “Guia de energia global: energia hidrelétrica e eólica”.
Disponível em: <http://www.bbc.com/portuguese/especial/1931_energia/page4.shtml>.
Acesso em 30 Jun 2017.

 

Ciclo da produção e distribuição de energia biomassa (palha).
Imagem 3: “Alunos do Instituto São José concorrem a prêmio de ciência e engenharia”, 16 Mar 2015. Disponível em: <http://www.agencia.ac.gov.br/alunos-do-instituto-sao-jose-concorrem-a-premio-de-ciencia-e-engenharia/>. Acesso em 30 Jun 2017.

 

TIPOS

 

As diferentes fontes de energia podem ser encontradas na natureza, e são classificadas basicamente em duas categorias, de acordo com a possibilidade de manutenção e produção destas: as energias renováveis (energia eólica e energia solar, por exemplo) e as energias não-renováveis (a partir do carvão mineral e petróleo, por exemplo).

 

Energia renovável

 

Como o próprio adjetivo sugere, a energia renovável é aquela que vem de recursos naturais que podem ser reabastecidos naturalmente, a exemplo da energia geotérmica e da provinda do sol, da chuva, do vento ou das marés. Assim, esse tipo de energia pode ser considerado virtualmente inesgotável.

 

Energia não-renovável

 

O depósito das esperanças no uso de energias renováveis se dá justamente pelo possível esgotamento futuro daquelas provindas de combustíveis fósseis, como o petróleo, ou do urânio (energia nuclear): as energias não renováveis. Além de ser caracterizado por dependerem dessas espécies químicas limitadas, esse tipo de energia está comprometido pelos danos que causa ao planeta devido à exploração intensa desses recursos naturais desde o século XIX, como a poluição atmosférica e a degradação do solo.

 
REFERÊNCIAS:
 

“Guia de energia global: energia hidrelétrica e eólica. Disponível em: <http://www.bbc.com/portuguese/especial/1931_energia/page4.shtml>. Acesso em 30 Jun 2017.
“Alunos do Instituto São José concorrem a prêmio de ciência e engenharia”, 16 Mar 2015. Disponível em: <http://www.agencia.ac.gov.br/alunos-do-instituto-sao-jose-concorrem-a-premio-de-ciencia-e-engenharia/>. Acesso em 30 Jun 2017.
“APUNTES DE ECOLOGÍA POLÍTICA: 7 – El modelo energético”, 29 Nov 2015, Disponível em: <https://laereverde.com/2015/11/29/apuntes-de-ecologia-politica-7-el-modelo-energetico/>. Acesso em 30 Jun 2017.