14 jun 2016

Desde 2010, o NBR 14136 é o padrão oficial de tomadas no Brasil. A venda de outros tipos de tomada é proibida pelo INMETRO desde esta data. O padrão foi escolhido por ser mais seguro e por contar com o condutor terra. Há o modelo apropriado para aparelhos que necessitem de corrente de 10A e até 20A.

A grande mudança para as tomadas é o baixo relevo de 8 a 12 milímetros, em formato de hexágono. No caso dos plugues, a maior mudança é com relação aos aparelhos que necessitam de aterramento. Por isso, conforme as características do aparelho, o plugue poderá ter dois ou três pinos. O terceiro pino é destinado para o fio terra. Nesses casos todos os aparelhos que exijam aterramento devem possuir este recurso. Quanto ao diâmetro, é a corrente elétrica que determina o tipo dos pinos, assim, não é possível inserir o plugue de um aparelho que demanda maior potência em uma tomada que não seja adequada.

Segurança contra choques elétricos:

Em função do rebaixo existente na configuração desta tomada, evita-se o contato acidental com as partes energizadas dos plugues, fato este muito comum quando um plugue está parcialmente inserido na tomada ou quando ocorre uma inserção unipolar, ou seja, quando somente um dos pinos está conectado.

Chega de mau contato:

Como a nova tomada possui três entradas ao contrário de duas da anterior, o encaixe fica mais compacto e elimina a possibilidade de mau contato e mau encaixe ou até mesmo a ligação do plugue na tomada de forma errada.

Antes da padronização, de acordo com o INMETRO, existiam cerca de dez modelos de plugues diferentes e quantidade semelhante de tomadas, gerando uma situação de risco de choque elétrico ao usuário e de sobrecarga na instalação elétrica (conexão de aparelhos projetados para tensões e correntes diferentes da tomada) e desperdício de energia, através da dissipação de calor (uso de adaptadores inadequados para conectar muitos equipamentos em uma única tomada). O novo padrão é sinônimo de segurança e economia.

Plugues pelo mundo

Existem no mundo mais de 100 modelos de plugues e tomadas elétricas. Embora a tentativa de se instaurar um padrão universal tenha sido, até agora, frustrada, a expectativa é de que a globalização consiga maior adesão da unificação em médio ou longo prazo. Conheça alguns tipos:

América do Norte, Central e Japão (Tipo A e B)
Famoso também no Brasil antes da mudança do padrão de tomada, este plugue é composto por dois pinos achatados e paralelos. Nos Estados Unidos, um dos pinos costuma ser mais largo do que o outro (isso pode dificultar a conexão de um produto elétrico americano a uma tomada japonesa, por exemplo).

Em alguns casos, o plugue contém também uma entrada para fio terra: um pino redondo logo abaixo das duas abas.

Tomada tipo C

Europa – Exceto Reino Unido (Tipo C, E, F, J, L)
Este plugue, o tipo C, era o mais comum no Brasil antes da alteração do padrão. Você provavelmente ainda se lembra dele. Possui dois pinos arredondados e paralelos. É o plugue mais comum em todo o mundo.

Variações:
Alguns países fizeram adaptações neste plugue para torná-lo mais seguro. Felizmente, essas modificações permitem a ligação de aparelhos elétricos que possuem a tomada tipo C em seus plugues. No entanto, em alguns casos, os pinos podem até entrar, mas o formato do plugue pode ser diferente, dificultando sua colocação. Por isso, a dica é procurar um adaptador.

Tomada tipo F

Alemanha, Áustria, Bulgária, Croácia, Espanha, Estônia, Finlândia, Grécia, Holanda, Hungria, Islândia, Portugal, Noruega, Rússia, Suécia

A tomada do tipo F tem os pinos semelhantes a do tipo C, mas o formato é circular e nas extremidades tem presentes “trilhos” para que a tomada tenha uma encaixe preciso.

Tomada tipo E

Bélgica, França, Polônia, República Checa e Eslováquia

Um plugue redondo, com dois pinos arredondados e paralelos com um pequeno orifício no alto. Esta versão, a tipo E, evita choques e aumenta o uso do fio terra.

Tomada tipo L

Itália

A tomada é a tipo L, com três pinos paralelos e de igual tamanho. Aqui é preciso prestar atenção na diferença de amperes. Existem dois modelos: um para 10A e outro para 16A. O primeiro é o mais comum e funciona normalmente com tomadas tipo C. Já o plugue para 16A possui mais espaço entre os pinos e eles são mais largos. Não deve ser usado com tomadas tipo C. Vale ficar atento para não causar nenhum acidente.

Tomada tipo J

Suíça

O país criou um padrão parecido com o brasileiro, no entanto, eles não são compatíveis. O plugue tipo J possui três pinos redondos, dois paralelos e um outro, central.

Tomada tipo G

Reino Unido, Bahrein, Cingapura, Emirados Árabes, Escócia, Inglaterra, Hong Kong, Irlanda, Malásia, Uganda

Considerada a tomada mais segura do mundo, o padrão britânico é identificado pelos três retângulos que formam o desenho de um triângulo. Seus plugues possuem um fusível. Ao adquirir um adaptador, é importante informar-se sobre o número de ampères para seu aparelho funcionar corretamente.